TCE, Secult e Aperipê lançam concurso de roteiros sobre corrupção, transparência e cidadania

Blog Single Waldemar Lima, fotógrafo cinematográfico sergipano que ficou famoso pela fotografia do filme “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha
12/05/2017 No dia 18 de maio, às 18h30, no Museu da Gente Sergipana, o Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, a Secretaria de Estado da Cultura e a Fundação Aperipê lançam o edital do concurso “1 minuto, cidadão” para seleção de roteiros cinematográficos inéditos de curta metragem, gênero ficção, e três temas: Corrupção, Transparência e Cidadania. “A ideia é conscientizar a população sobre esses temas tão discutidos hoje e que nos são tão caros”, disse o presidente Clóvis Barbosa, do TCE-SE. serão exibidos. Além do valor monetário de R$ 5 mil e exibição nas televisões públicas TV Aperipê, TV Alese e TV Câmara, os diretores dos filmes vencedores dos três temas propostos receberão o “Prêmio Waldemar Lima”, uma referência ao fotógrafo cinematográfico sergipano que ficou famoso pela fotografia do filme “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha. “Com esse edital, iniciamos uma série de homenagens a Waldemar Lima, que prosseguirá em setembro com o lançamento de um livro que estamos editando sobre ele, incluindo um roteiro inédito de sua autoria, além de um documentário sobre sua vida e obra, uma exposição com fotografias produzidas por dele, debates e exibições de filmes”, informou Clóvis Barbosa. O livro contará com uma pequena biografia, entrevista, fotografias e um texto de autoria de Waldemar Lima sobre a fotografia de “Deus e o Diabo” e sua influência no Cinema Novo. O documentário contará com detalhes de sua cinebiografia e depoimentos sobre o sergipano. O Tribunal de Contas tem mantido uma atividade intensa na área cultural. No ano passado, dentre outras, realizou as exposições: “Déda presente”, sobre a vida e obra fotográfica do ex-governador; e “Um sergipano na Belle Époque”, sobre Cândido Aragonez de Farias, o ilustrador que fez sucesso com cartazes de cinema em Paris no início do século 20. O TCE também lançou os livros “Brava Gente Sergipana e Outros Bravos”, de Manoel Cabral Machado, e “Obras Reunidas”, de José Amado Nascimento, ambos ex-conselheiros cujos centenários de nascimento foram comemorados no ano passado com apresentação de documentários e grande festa.